Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Artigos e Colaborações / “ESQUEÇAM A CHESF, VERDUGOS DE PLANTÃO”

CRA

“ESQUEÇAM A CHESF, VERDUGOS DE PLANTÃO”

por Mauri Vieira Costa — publicado 12/09/2014 14h00, última modificação 19/09/2017 10h09

Por Mauri Vieira Costa

Forças não ocultas comprometidas com o capital predador, desprovidas de responsabilidade social, insensibilidade política e descomprometidas com o desenvolvimento do nordeste, e com o bem estar do povo nordestino, voltam-se, mais uma vez, para a inútil demanda de privatizar a CHESF e, consequentemente, suprimir do rio São Francisco a sua vocação e, principal missão, além de contribuir com o principal insumo para a geração de energia elétrica, de fornecer as suas águas para o transporte fluvial, para a pesca sustentável da sua população ribeirinha e, sobretudo, para a produção em larga escala de alimentos para o consumo regional, nacional e de inúmeros países importadores.

Não é a primeira vez que tentam imolar e alienar a CHESF. As tentativas pretéritas se mostraram infrutíferas e, como a derradeira, esta nova ameaça, lamentavelmente liderada pelo Ministro de Minas e Energia e por alguns políticos nordestinos será, inapelavelmente, também mais uma vez, debelada por uma nova resistência dos companheiros trabalhadores chesfianos, ativos e inativos, dos verdadeiros parlamentares da região e pelo insurgente povo nordestino.

Por oportuno, e como registro que se impõe diante da importante questão em assunto, não é demais lembrar que para minimizar as agruras sofridas pela gente do nordeste, foi criado um importante tripé de instituições desenvolvimentistas visando o fomento da região, para erradicar os graves problemas institucionais e para administrar as intempéries do tempo, formado pela CHESF, BANCO DO NORDESTE, SUDENE e CODEVASF. As duas primeiras permanecem absolutamente ativas exercitando o seu relevante papel de liderar o progresso local. A CODEVASF vem sofrendo ao longo dos anos um esvaziamento de finalidade e uma interferência política predatória. Já a SUDENE, agoniza na UTI da irresponsabilidade política do trôpego e trágico governo Collor...

Valer-se do patrimônio público nacional, e estratégico, forjado em décadas, especificamente em setenta anos tratando-se da CHESF, para esconder a desídia, os desmandos, as tungas e os rombos fiscais dos governos DILMA, que levou o setor elétrico a bancarrota, e TEMER, protagonista maior de uma das principais miríades de corruptos de alto coturno, para citar apenas os dois últimos, é, no mínimo, uma desfaçatez, um despautério e um crime de lesa – pátria!

           

 

“VIDA LONGA À CHESF É O QUE TODOS NÓS, NORDESTINOS, QUEREMOS”!

 

 

Com o meu abraço fraterno e os votos de saudações classistas,

 

 

Mauri Costa

Presidente do SINAEPE

registrado em:
Publicações