Você está aqui: Página Inicial / Sala de Imprensa / Artigos e Colaborações / Empregabilidade e o seu networking

CRA

Empregabilidade e o seu networking

por Adm. Gustavo Boudoux — publicado 06/05/2015 10h00, última modificação 19/04/2016 12h32
06/05/2015

Por Adm. Gustavo Boudoux

Levando em consideração o contexto atual do mercado de trabalho, pretende-se trazer aqui dois assuntos que estão interligados e que se complementam, Empregabilidade e networking.

De acordo com Chiavenato a empregabilidade significa a “capacidade de conquistar e de manter um emprego de maneira sempre firme e valiosa”, como também um “conjunto de competências e habilidades necessário para uma pessoa manter-se colocada em uma empresa”.

Em seu livro “a corrida para o emprego”, Chiavenato cita que a empregabilidade do profissional precisa estar embasada em quatro competências, como:

  1. Agregar valor e contribui r para a empresa;
  2. Ser responsável;
  3. Ser leal;
  4. Ter iniciativa pessoal e senso de empreendedor.

Minarelli em seu livro “Empregabilidade - O Caminho das Pedras”, comenta que o profissional que pretende trabalhar a sua empregabilidade tem que desenvolver a sua carreira como emprEUsa, deixando de pensar apenas como um simples e mais um funcionário, e agora agir como alguém que faz parte da empresa. São chamados de princípios básicos a serem desenvolvidos, como:

  1. Avalie e diversifique suas atividades;
  2. Mel hore e amplie sua capacidade de comunicação;
  3.  Recicle-se constantemente;
  4. Trate sua carreira como se fosse um verdadeiro negócio;
  5. Desenvolva sua networking;
  6. Não pense como um mero funcionário. Aja como fornecedor;
  7. Adicione mobilidade e multifuncionalidade;
  8. Aprenda a lidar com as pessoas.

Para Minarelli, em “Empregabilidade: Como entrar, permanecer e progredir no mercado de trabalho”, a empregabilidade deve ser sustentada numa plataforma de seis pilares, que vão dar base para que o profissional permaneça empregável e com uma certa segurança, como:

  1. 1. Adequação vocacional;
  2. 2. Competência profissional;
  3. 3. Idoneidade;
  4. 4. Saúde física e mental;
  5. 5. Reserva financeira e fontes alternativas; e
  6. 6. Relacionamentos.

O que se percebe nas publicações citadas é que a maioria dos autores  tentam mostrar uma nova realidade do mercado de trabalho, cada vez mais exigente e competitivo, no qual os profissional que quiserem fazer o diferencial e se manter empregável precisam começar a trabalhar as suas habilidades e competências, como já foi aqui exposto.

Para contribuir com a sua empregabilidade, também se faz necessário trabalhar a rede de relacionamentos (networking), principalmente porque quanto maior for a quantidade de seus contatos, possivelmente você terá mais informações, oportunidades, troca de experiências, vagas de emprego, orientações, entre outros. Mas não pode se esquecer que networking é uma troca, que deve agora a passar a ser incentivado até pela empresa aonde você trabalha.

Segundo Reid Hoffman, cofundador e presidente do conselho do LinkedIN, "quando seus empregados compartilham o que eles aprenderam com as pessoas da sua rede de contatos profissionais (sobre tecnologias, competição, talento), eles te ajudam a resolver os principais desafios do negócio mais rápido".

Para se inserir ou se recolocar no mercado de trabalho a maioria os profissionais estão procurando cada vez as redes sociais (Facebook, LinkedIn e Whatsapp) para encontrar as pessoas, principalmente através de indicação, pois o mesmo passa a ser coresponsável por aquele que indicou.

Max Gehringer, em seu vídeo “a Importância do Networking”, em torno de 70% das pessoas se recolocam através de networking. Mas como começar a trabalhar essa ferramenta e habilidade?

  1. Na faculdade, através dos contatos com os professores e colegas de sala, sendo um bom aluno;
  2. Fazendo cursos de curta duração;
  3. Estudar e se atualizar sempre;
  4. Saber usar os meios de comunicação e relacionamento;
  5. Não enviar ou publicar alguma coisa que venha a complicar a sua imagem ou marketing pessoal;
  6.  Além de procurar sempre estar em evidência (presente), assim você será lembrado. E uma das formas para isso é ter sempre em mãos o seu cartão de visita.

I

mportante salientar que tudo isso aqui exposto tem como objetivo inicial de orientar o leitor, de forma que desperte a necessidade de acompanhar as mudanças e se preparar cada vez mais para esses novos desafios.

Adm. Gustavo Boudoux  

Presidente da Câmara de Formação Profissional - CRA/PE

Conselheiro do CRA/PE

registrado em:
Publicações